Menu

facebookflickrtwitteryoutube

Marroni defende Petrobras e critica entreguismo dos que querem revogar modelo de partilha

marroni gabriela korossy 2013O deputado Fernando Marroni (PT-RS) ocupou a tribuna da Câmara, nesta terça-feira (22), para defender a Petrobras e criticar o entreguismo de quem deseja revogar o modelo de partilha na exploração do petróleo existente na camada do pré-sal.

O petista disse que “circulam ameaças sobre o pré-sal” no Congresso Nacional. “O projeto que visa a mudar a partilha do pré-sal, que visa a mudar a Petrobras como operadora única é um projeto antipátria, é um projeto antieducação e antissaúde do nosso País, áreas para as quais estão destinados os royalties do petróleo”, afirmou Marroni, que mencionou como uma das ameaças o PLS 131/2015, do senador José Serra (PSDB-SP), retira da Petrobras o direito de participação mínima de 30% das jazidas do pré-sal e acaba com a posição privilegiada da estatal como operadora única dos campos de petróleo.

O parlamentar gaúcho ressaltou os seguidos recordes que a estatal vem registrando na produção, alcançando a marca de 2,88 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), recorde histórico, 0,8% superior ao recorde anterior de 2,86 milhões boed alcançado em dezembro de 2014.

Além dos recordes, Marroni destacou que o balanço reconhecendo os prejuízos causados por práticas de corrupção contribui para que a empresa recupere a sua credibilidade.

E a reunião do presidente da companhia, Aldemir Bendine, com líderes partidários na Câmara, nesta segunda-feira (21), também foi mencionada pelo parlamentar. “O presidente pede que não se mexa no regime de partilha nem na prerrogativa de a Petrobras ser operadora única do pré-sal. É um processo ainda em curso, importante para a recuperação da empresa”, frisou Marroni.

Confira o vídeo com o discurso de Fernando Marroni:

https://www.facebook.com/fernandomarroni13/videos/975567379151112/

PT na Câmara
Foto: Gabriela Korossy/Agência Câmara

 

Last modified onWednesday, 23 September 2015 16:30
back to top